your language


". . . . Essas palavras tristes e desorganizadas escondem as lágrimas que eu espero que tu nunca vejas . . . ."







segunda-feira, 31 de outubro de 2011

just let me go


Dás música aos meus ouvidos
e vou riscando da vida o que não me interessa
o que já não me preocupa,
aquilo que todos os dias espezinho a caminho não sei de quê...
Deixa-me.
Deixa-me saborear as palavras que saem da tua boca pela última vez.
Respirei ilusoriamente o sentir de cada pulsar do teu coração. E então tu paraste! 
Merda de vida, aquela em que continuas a aprisionar os outros, com as tuas delícias e encantos. 
Escondo-me no beco escuro, que antes fora de loucuras; fujo em corrida caminhada, a ouvir tão perto do ouvido, como longe do pensamento, aquele murmúrio agudo da tua mente, a gritar que já não consegue mais. Que de nada serve o 'nada'.
Que os 'tudo' não existem.
Que os dias nascem, mas quem os aproveita desfruta de algo que não é comum aos simples mortais errantes como nós. 
Partiste. Pairam pedaços da tua música no rádio do meu quarto. A guitarra abandonada e sólida continua na minha cama, espera por ti, pelas tuas mãos delicadas, para darem notas que sozinha não consegue atingir.
És o passado não esquecido e inevitável. Mas enquanto continuas a cantar tu já não és meu, eu já não sou tua. Completos estranhos, com corpos e memórias antigamente unidos. Meu corpo já não pede por ti. Deixaste sede na minha garganta, para jamais ser curada. 
Cala-te.
Quero ouvir no silêncio. . .
Escutar na ausência da tua voz, o futuro sem rumo que me aguarda.
Será? 

 
(o texto é fictício qualquer semelhança com a realidade é meramente coincidência)

9 comentários:

  1. Fantástico minha querida, fantástico! <3

    ResponderEliminar
  2. - muito obrigada querida (: , para ti também *

    ResponderEliminar
  3. Texto muito bem escrito, adorei!!!
    Amei o cachorrinho do painel, LINDINHO!!!

    Tenha um Belo Dia!!
    Paz e Luz!!

    ResponderEliminar
  4. "Que de nada serve o 'nada'.
    Que os 'tudo' não existem."

    Nao sou o único a ter jeitinho ** tu escreves lindamente querida, adoro.

    e muito obrigado**

    ResponderEliminar
  5. Adoreiii o texto, foste tu que o escreveste?

    Beijinho*

    ResponderEliminar